Domingo, 29 de Maio de 2022
83 9 9690-1026
Saúde Paraiba

Enfermeiros e condutores socorristas do Samu de Catolé voltam a cobrar da prefeitura isonomia prometida

Enfermeiros e condutores socorristas do Samu de Catolé voltam a cobrar da prefeitura isonomia prometida

29/03/2022 08h33
Por: Danilo Almeida
 Enfermeiros e condutores socorristas do Samu de Catolé voltam a cobrar da prefeitura isonomia prometida

No dia 23 de fevereiro último, enfermeiros e condutores socorristas do Samu de Catolé do Rocha, Sertão da Paraíba, estiveram em frente à Prefeitura Municipal, de modo pacífico, sem deixar de prestar serviço (por se tratar de um serviço móvel) em busca de isonomia salarial uma vez que existem categorias profissionais dentro do mesmo município com divergências salariais. Eles destacam ainda que nesse momento buscam apenas a isonomia salarial e destacam ainda que não há reajuste desde 2011, ou seja, a 11 anos.

 

 

Na oportunidade, os profissionais foram recebidos pelo prefeito Lauro Adolfo Maia Serafim, que depois de uma conversa tratada como positiva, foi prometido por este, analisar a demanda e dar uma resposta a categoria.

 

 

Passados mais de um mês, e sem obterem nenhum contato ou resposta por parte do gestor, a categoria retornou a Prefeitura de Catolé do Rocha, e desta feita foram recebidos pelo chefe de gabinete, que por sua vez, segundo os próprios condutores, o mesmo teria informado que está estudando o caso, mas a categoria desconfia que estejam sendo ludibriados, já que o período eleitoral se aproxima, e neste caso a gestão poderá alegar que a lei não permite tratar a referida demanda, sendo vedada qualquer possibilidade de resolver o caso.

 

 

Segundo a categoria, os enfermeiros e condutores socorristas do Samu de Catolé do Rocha mais uma vez vem ratificar a gestão municipal que não estão cobrando reajuste salarial, e sim a igualdade, ou seja, isonomia salarial, já que há uma desigualdade nos vencimentos entre estes profissionais, mesmo trabalhando nas mesmas funções, no mesmo município.

 

 

“O atual prefeito fez uma promessa durante a campanha eleitoral de 2020, que não queria funcionário dele trabalhando insatisfeito, e a realidade hoje é pior do que antes, pois os funcionários do Samu de Catolé do Rocha trabalham totalmente insatisfeitos, e com o agravante da desigualdade salarial existente dentro da categoria”, frisou um dos servidores.

 

 

Portal CATOLÉ NEWS

Ele1 - Criar site de notícias