Quarta, 25 de Maio de 2022
83 9 9690-1026
Dólar comercial R$ 0, %
Euro R$ 0, %
Peso Argentino R$ 0, %
Bitcoin R$ 0, %
Bovespa 0, pontos %
Economia Economia

Caixa lança crédito habitacional corrigido pelo poupança

As taxas de juros vão variar entre 3,35% e 3,99%, mais a variação da poupança, que atualmente está em 1,4%

25/02/2021 16h11 Atualizada há 1 ano
Por: Danilo Almeida Fonte: R7
Obras, construção, construção civil, materiais de construção, imóveis - (Foto: 27/11/2020. REUTERS/Pilar Olivares)
Obras, construção, construção civil, materiais de construção, imóveis - (Foto: 27/11/2020. REUTERS/Pilar Olivares)

A Caixa lançou nesta quinta-feira (25) uma nova linha de crédito imobiliário que tem como base a correção pela caderneta de poupança. As taxas de juros vão variar entre 3,35% ao ano para quem é cliente do banco e 3,99% para os não correntistas, mais a variação da poupança, que atualmente está em 1,4%. O prazo de pagamento será de 35 anos.

A nova modalidade de crédito começa a vigorar a partir da próxima segunda-feira, 1º de março, com orçamento de R$ 30 bilhões. O banco financia até 80% do imóvel novo, usado, em construção ou reformado. Mas é preciso dar uma entrada de 20% do valor.

A remuneração da varia de acordo com a taxa básica de da economia (Selic). Equivale a 70% da taxa Selic, que hoje está em 2%. Ou seja, 1,4%, enquanto a Selic for abaixo de 8,5% ao ano. E esse índice pode chegar a 6,17% ao ano, quando a taxa superar 8,5%. O saldo devedor deverá ser atualizado mensalmente pela Taxa Referencial (TR), atualmente zerado. 

Com essa nova linha, a Caixa passa a oferecer quatro alternativas de financiamento. A linha tradicional (corrigida pela TR), com taxas que variam entre 6,25% e 8% ao ano; a modalidade atrelada à inflação medida pelo IPCA, com percentual entre 2,95% e 4,95% ao ano; e empréstimo com juros fixos entre 8% e 9,75% ao ano.

"Temos momento muito importante para financiamento imobiliário, porque as taxas de juros estão baixas e os valores dos imóveis ainda estão relativamente baixos. Entendemos que o momento é importante, por isso temos tido esse volume tão relevante", afirmou o presidente da Caxa, Pedro Guimarães, durante live.

Em 2020, a carteira de crédito imobiliário da Caixa atingiu R$ 509,8 bilhões e 5,6 milhões de contratos.  O que equivale a 70% do mercado. As novas concessões somaram R$ 116 bilhões no ano passado. Do total, R$ 53,7 bilhões foram com recursos da poupança e R$ 62,3 bilhões do FGTS, no programa Minha Casa Minha Vida, batizado de Casa Verde e Amarela pelo atual governo. 

O banco registrou durante a pandemia alta da inadimpência e teve 2,5 milhões de contratos que pausaram os pagamentos em até 180 dias no período. 

 

Ele1 - Criar site de notícias